O novo avião da TAP vai chamar-se “Zé Pedro”
7 février 2019
Macau e Rio de Janeiro assinam accordo de cooperação
7 février 2019

Benfica vence Sporting na primeira mão das meias finais

O Benfica voltou a vencer (2-1) o Sporting esta quarta-feira, desta vez em jogo a contar para a primeira mão da Taça de Portugal. Gabriel e Ilori, na própria baliza, marcaram pelos encarnados e Bruno Fernandes reduziu para os leões. Segunda mão, em Alvalade, disputa-se em abril.

Depois de ter sofrido um autêntico ‘banho tático’ na derrota frente aos encarnados, por 4-2, em jogo da 20.ª jornada da Liga, o treinador Marcel Keizer promoveu uma revolução no onze do Sporting – mudou cinco elementos -, destacando-se a estreia de Tiago Ilori, no eixo da defesa, e Borja no flanco esquerdo.

No meio-campo e no ataque, Jovane Cabral, Acuña e Luiz Phellype foram os senhores que se seguiram, com realce para a ausência do goleador Bas Dost nos eleitos.

Alterações que deram um pouco mais de consistência aos leões em relação ao jogo do campeonato, mas o problema da equipa mantinha-se: os jogadores não saem ao portador da bola e na fase de construção Wendel e Gudelj foram dois elementos que não respondiam às chamadas de Bruno Fernandes.

Com estes ingredientes, o Benfica, que apenas tinha mexido em duas peças – entrada de Svilar e Salvio, para os lugares de Vlachodimos e Rafa, respetivamente -, voltou a mostrar superioridade e deu o primeiro sinal de perigo logo aos seis minutos. Seferovic serviu Gabriel para este rematar ligeiramente acima da baliza defendida por Renan Ribeiro.

Aos 16, Salvio, na direita, passou por toda a gente, desmarcou Pizzi, para este, já no lado oposto do campo, servir Gabriel para o golo inaugural, fazendo passar entre o corpo de Renan e o poste direito da baliza leonina.

Foi necessário esperar meia hora para ver uma jogada com princípio, meio e fim por parte do Sporting. Jovane recebeu a bola na direita, cruzou atrasado para o remate de Bruno Fernandes, de fora da área, que obrigou a uma defesa de Svilar por instinto para frente. Na recarga, Luiz Phellype, que estava em posição irregular, atirou contra o corpo do guarda-redes belga.

Ainda antes do intervalo, Bruno Lage foi obrigado a mexer na equipa – Jardel lesionou-se na virilha – e promoveu a estreia do jovem defesa-central Ferro.

Na segunda parte, o Sporting melhorou ligeiramente e, aos 58 minutos, Wendel não teve a frieza necessária para igualar a partida. Frente a Svilar, rematou com a parte exterior do pé direito, levando a bola a passar muito longe do poste esquerdo.

Na resposta, Rúben Dias, após serviço de Pizzi, permitiu a defesa de Renan. Guarda-redes que foi traído por Ilori, aos 64 minutos, num lance em que só João Félix acreditou. No lado direito da área ‘leonina’, o jovem avançado procurou cruzar a bola junto ao relvado, tendo esta batida no calcanhar do estreante central e ultrapassou a linha de golo.

O Sporting entrou então em espiral descendente. A entrada de Rafa, aos 60 minutos, para o lugar de Salvio, deu mais velocidade aos ‘encarnados’, com Bruno Gaspar a sofrer calafrios para anular as incursões do extremo.

Marcel Keizer colocou em campo Diaby e Bas Dost para tentar o golo de honra, mas foi Bruno Fernandes a salvar a face. Aos 82 minutos, o médio, através de um livre direto, batido de forma colocada, levou a bola a sobrevoar a barreira e a fazer abanar as redes da baliza do Benfica.

radioalfa.net

Hits: 5