A la découverte des « Pastéis de Nata »
12 janvier 2017
Radio Alfa aussi à Lille, Lyon et Strasbourg !
12 janvier 2017

Cantem as Janeiras!

As Janeiras, cantar as Janeiras, é uma tradição  que consiste no cantar de músicas pelas ruas por grupos de pessoas anunciando o nascimento de Jesus, desejando um feliz ano novo. Esses grupos vão de porta em porta, pedindo aos residentes as sobras das Festas Natalícias. Hoje em dia, essas « sobras » traduzem-se muitas vezes em dinheiro.

Ocorrem em Janeiro, começando no dia 1 e estendendo-se até dia 6, Dia de Reis ou Epifania. Hoje em dia, muitos grupos (especialmente

citadinos) prolongam o Cantar de Janeiras durante todo o mês.

A tradição geral e mais acentuada, é que grupos de amigos ou vizinhos se juntem, com ou sem instrumentos (no caso de os haver são mais comuns os folclóricos: pandeireta, bombo, flauta, viola, etc.). Depois do grupo feito, e de distribuidas as letras e os instrumentos, vão cantar de porta em porta pela vizinhança.

Terminada a canção numa casa, espera-se que os donos tragam as janeiras : castanhas, nozes, maçãs,chouriço, morcela, etc. Por comodismo, é hoje costume dar-se chocolates e dinheiro, embora não seja essa a tradição.

No fim da caminhada, o grupo reúne-se e divide o resultado, ou então, comem todos juntos aquilo que receberam.

As músicas utilizadas, são por norma já conhecidas, embora a letra seja diferente em cada terra. São músicas simples, habitualmente à volta de quadras simples que louvam o Menino Jesus, Nossa Senhora, São José e os moradores que contribuíram. Tipicamente havia também algumas quadras insultuosas reservadas para os moradores que não davam as janeiras. Nos últimos anos, celebrizou-se uma música de Zeca Afonso, intitulada «Natal dos Simples» que, como começa com a frase « vamos cantar as janeiras… » é entendida por alguns como se fosse música de Janeiras, embora não seja uma canção de folclore.

 

Em muitas aldeias, esta tradição mantém-se viva, especialmente no Norte de Portugal e nas Beiras. As pessoas visitadas são normalmente muito receptivas aos cantores e aos votos que vêm trazer, dando-lhes algo e desejando a todos um bom ano.

 

Cantemos então as Janeiras com Zeca Afonso:

 

Vamos cantar as janeiras

Vamos cantar as janeiras

Por esses quintais adentro vamos

As raparigas solteiras

Vamos cantar orvalhadas

Vamos cantar orvalhadas

Por esses quintais adentro vamos

As raparigas casadas

Vira o vento e muda a sorte

Vira o vento e muda a sorte

Por aqueles olivais perdidos

Foi-se embora o vento norte

Muita neve cai na serra

Muita neve cai na serra

 

Só se lembra dos caminhos velhos

Quem tem saudades da terra

Quem tem a candeia acesa

Quem tem a candeia acesa

Rabanadas pao e vinho novo

Matava a fome à pobreza

Já nos cansa esta lonjura

Já nos cansa esta lonjura

Só se lembra dos caminhos velhos

Quem anda à noite à ventura

 

 

Cap Magellan