Nova lei dos estrangeiros visa captar imigrantes qualificados
5 octobre 2018
Nuit de Gala Cap Magellan 2018 : nommés aux prix et programme
5 octobre 2018

Portuguesa na direção da maior organização mundial de luta contra o cancro

Cristiana Fonseca, psicóloga e coordenadora da Liga Portuguesa Contra o Cancro, foi eleita nesta quarta-feira para a direção da Union for International Cancer Control, de entre de mais de uma centena de candidatos.

Pela primeira vez, uma portuguesa vai fazer parte da direção da Union for International Cancer Control (UICC), a maior organização mundial de luta contra o cancro. Cristiana Fonseca, psicóloga e a trabalhar na Liga Portuguesa Contra o Cancro, foi selecionada entre uma centena de candidatos, durante o Congresso anual do Cancro, que se encontra a decorrer em Kuala Lumpur, Malásia.

Como explicou Cristina Fonseca ao DN, “esta nomeação representa a oportunidade de poder contribuir com a visão nacional, mediterrânica e europeia para o trabalho desenvolvido a nível mundial para a UICC. Dos 14 membros da Direção da UICC apenas três são europeus e Portugal é o único representante dos países do Mediterrâneo. Sendo uma votação efetuada por pares penso que se pode, efetivamente, afirmar que escolheram com base no trabalho desenvolvido pela LPCC ao longo dos últimos anos.”

Para a psicóloga e coordenadora do Departamento de Educação para a Saúde na Liga Portuguesa Contra o Cancro a nomeação para este cargo é, acima de tudo, um desafio, mas também uma oportunidade para potencializar o trabalho que temos vindo a desenvolver na LPCC.”

A técnica portuguesa, que trabalha na LPCC há 20 anos e sempre na área do desenvolvimento de projetos de âmbito escolar e comunitário de forma a desmistificar o cancro e a facilitar a adoção consciente de estilos de vida mais saudáveis, considera que “já muito se fez na luta contra o cancro, mas cada vez mais se reconhece a necessidade de investir na literacia em saúde”. Isto por um lado, por outro, defende que há também ainda mais a fazer no que toca ao “apoio ao doente oncológico, nomeadamente no que diz respeito ao seu regresso à vida ativa pois cada vez há mais sobreviventes de cancro.”

Neste mesmo congresso a LPCC recebeu também o Prémio Internacional World Cancer Day Spirit Award, atribuído pela Union for International Cancer Control. Portugal fazia parte de um grupo de quatro finalistas que tinham sido selecionados de um grupo de mais de 200 países. E a Liga Portuguesa Contra o Cancro foi vencedora por recomendação excecional do júri da organização, pela sua relação com a comunicação social resultando numa grande eficácia na campanha.

A campanha era sobre o Dia Mundial do Cancro, 4 de fevereiro, organizado mundialmente pela UICC, e que a LPCC assinala, dinamizando atividades em todo o País e com a parceria de várias entidades e instituições de diversos setores da sociedade. O sucesso e o impacto alcançado ano após ano resultou no reconhecimento deste prémio, entregue nesta quarta-feira pela princesa da Jordânia, presidente do UICC ao presidente da LPCC, Dr. Vítor Veloso.