Serão os Eurobonds afinal Eurobombs, que dividem a União Europeia?