Jair Bolsonaro élu président du Brésil, l’extrême droite au pouvoir
29 octobre 2018
Morreu Gérald Bloncourt, o fotojornalista que imortalizou a emigração portuguesa em França
30 octobre 2018

Uma Noite de Gala rica em emoções!

Pelo oitavo ano, foi ofericida à comunidade franco-portuguesa uma noite de Gala na câmara municipal de Paris, com uma organizaçâo confiada à Cap Magellan.

A noite de Gala reuniu personalidades de todas as esferas, artistas, empresários, dirigentes, associativos, políticos, professores, bem como estudantes lusofónos ou lusófilos. Os discursos de abertura couberam a Hermano Sanches Ruivo, conselheiro delegado da Europa, em representação da presidente da Câmara municipal de Paris, Catarina Vaz Pinto, vereadora da Câmara municipal de Lisboa, João Paulo Rebelo, Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, e José Ribau Esteves, presidente da Comunidade intermunicipal da Região de Aveiro. Este ano, a região de Aveiro foi homenageada com um cocktail de produtos gastronómicos e vinhos da região. Além disso, cada convidado foi brindado com uma caixa de presentes composta de lembranças de Aveiro e das cidades vizinhas. Durante a instalação dos convidados, a Tuna Universitária de Aveiro animou o palco.

A Cap Magellan, responsável da programação, preparou muitas surpresas para esta noite muito especial. A primeira surpresa foi um dos melhores fadistas e herdeiros da tradição masculina do Fado de Lisboa, Rodrigo Costa Félix, que abriu e encerrou a noite com 6 músicas. Com a sua voz única e o seu timbre característico, conquistou a sala pela sua bela atuação !

Uma das tradições da Noite de Gala são os famosos «Duetos da Gala», que consistem em reunir um artista de Portugal com um jovem lusófono, profissional ou amador, de França. Este ano, os «Duetos da Gala» reuniram João Grande, vocalista da banda de rock «Taxi» com Rosete Caixinha, finalista do programa de televisão «Operação Triunfo» em 2003 e Yure Romão, artista, comediante, músico e compositor brasileiro no estilo MPB, para interpretar os títulos, «Fio da Navalha» e «Chiclet». Em seguida, António Manuel Ribeiro, líder da banda de rock UHF, acompanhado na guitarra por David Rito e na voz por Sherley Paredes e Abel Marta, jovens cantores lusodescendentes que se deram a conhecer no programa de televisão «The Voice», interpretaram dois títulos «Cavalos de corrida» e «Menina estás à janela». O último dueto foi composto por Boss AC, um dos pioneiros do hip hop português acompanhado primeiro por Lyana, uma jovem cantora lusodescendente para interpretar «Princesa» e depois por um belo coro de 13 crianças do Colégio Montaigne em Paris para interpretar o tema «Tu és mais forte», num dos momentos mais emocionantes da noite.

Animada por José Carlos Malato e Sonia Carneiro, esta noite teve outros momentos emocionantes: Philippe Machado, jovem lusodescendente veio apresentar a sua média metragem autobiográfica «Até para o ano» sobre a tristeza, a infância, a passagem do tempo e a dificuldade de dizer «Adeus». Stéphane De Freitas, jovem artista luso-francês, realizador e criador dos programas Eloquentia e da rede social de ajuda Indigo, veio apresentar o seu documentário «Em Voz alta : A força da palavra”, realizado em 2017, e o seu livro “Use a sua voz”. David Castello-Lopes, principal protagonista da série «Desde quando existe», veio também apresentar o sketch «Desde quando existe o pastel de Nata ?»

A Gala também serviu para premiar personalidades que de uma forma ou outra se distinguiram este ano pela sua contribuição, o seu empenho e a sua dedicação como embaixadores da cultura e da língua portuguesa em várias áreas. Assim, 6 prémios foram entregados : 

  • Prémio Cap Magellan – Fundação Calouste Gulbenkian do melhor estudante dE liceu : Delfine Rodrigues Gaillard, teve o Bac com menção “Muito bem” no Liceu internacional de Saint-Germain-en-Lay e uma média final de 18.5 valores. Tem como futuro projeto integrar a escola de Sciences Po Paris e estudar em Portugal no 3o ano.
  • Prémio Cap Magellan – Banque BCP do melhor estudante unversitário : Raphael Costa tirou um M2 em direito das actividades espaciais e das telecomunicações em Paris Saclay, e está agora a preparar uma tese sobre « O idealismo do direito do espaço ». É também responsável, na sua universidade, pela organização de dois colóquios internacionais, um no Brasil e outro em Angola.
  • Prémio Cap Magellan – Les Amis du Plateau – melhor iniciativa cidadã : A APSCR, que trabalha na reabilitação da Casa de Portugal em Champigny, local de memória muito importante, foi a entidade premiada.
  • Prémio Cap Magellan – Caixa Geral de Depósitos para o melhor jovem empresário : Kelly Neves, jovem empresária da loja PARIS-PORTO, a mercearia Montmartre que leva o cliente através da decoração típica portuguesa e produtos de qualidade foi a escolhida.
  • Prémio Cap Magellan – Macif – Simão Carvalho para o melhor projeto associativo: ALMA, associação de porteiros e porteiras, especialmente ajudando-os nas suas dificuldades diárias e que procura a valorização desta profissão.
  • Prémio Cap Magellan – Mikado – Trace TOCA para a melhor revelação artististica musical : Lyana, jovem cantora, iniciou a sua carreira em 2014, e lançou o seu primeiro single «Que Bonito».

Outra novidade este ano : nestas entregas de prémios, os tradicionais apresentadores foram auxiliados na apresentação por voluntarios de associação, dando um dinamismo diferente à noite e destacando assim o trabalho e a presença destes jovens ao longo do ano.

A noite de Gala terminou com outras surpresas ! Foi realizado um sorteio Inatel para o público uma estadia em Portugal nas instalações Inatel, e Boss AC, voltou ao palco para cantar  com toda a equipa e o público «Um Brinde à amizade», um hino à língua portuguesa e à lusofonia.

Um último big up para os 62 voluntários presentes esta noite, e que através do seu empenho no seio da estrutura, tornaram este evento possivel.

Corinne Basalo
capmag@capmagellan.org

Créditos fotos : C.Correia Photography et Ana Isabel Freitas

GALA 2018